Os benefícios do implante dentário melhoram significativamente a qualidade de vida de um paciente. Afinal, muitos sonham com um sorriso bonito e saudável, mas essa parece ser uma realidade distante quando se perde dentes. Com esse procedimento, o sonho se torna possível, mas muitos se questionam se o implante dentário dói.

Não conseguir mastigar e ter vergonha de sorrir é desanimador e frustrante. Além de prejudicar a autoestima, a falta de alguns dentes pode impedir que a abertura e fechamento da boca ocorram de forma adequada, prejudicando até mesmo a fala e ainda sobrecarregando as estruturas faciais.

Todos esses fatores fazem com que o investimento nesse tratamento traga um ótimo custo-benefício com diversas vantagens. Por isso, preparamos este artigo para explicar o que você precisa saber sobre implantes dentários e tudo que ele pode proporcionar. Confira!

O implante dentário é recomendado para os casos de pacientes que perderam um ou mais dentes, incluindo sua raiz. Consiste na inserção de um pequeno cilindro de titânio no tecido ósseo, exatamente no local afetado. A peça funcionará como uma raiz artificial. Ela passará pelo processo de osseointegração, no qual o osso envolverá o implante para que ele fique totalmente preso na boca. Depois, será coberta com uma prótese dentária fixa, que substituirá o dente em si.

Mas nem sempre, ao perder mais de um ou todos os dentes, o número de implantes será correspondente. A quantidade deles dependerá do planejamento realizado pelo especialista. Isso acontece porque existem técnicas nas quais alguns implantes servem como base para todos os dentes, assim, a arcada fica completa, mas sem precisar fixar muitos pinos no osso.

Há quem sinta insegurança em realizar esse tratamento por acreditar que o implante dentário dói. No entanto, apesar de ser uma cirurgia, esse procedimento não é tão complexo quanto parece e sua recuperação é muito tranquila, desde que as recomendações do profissional sejam seguidas.

No momento em que o dentista insere o implante não há nenhum desconforto, pois é aplicada anestesia local e pode ser feita uma sedação inalatória/endovenosa, dependendo do caso. Após a cirurgia pode haver um leve incômodo, mas o profissional receita medicamentos e deixa diversas instruções para que ele seja minimizado.

Depois que os tecidos se recuperaram e o implante está fixo, o paciente também não sente dor. Na verdade, ele nem mesmo percebe que está com um pino em sua boca, porque, como dito, o osso o envolve e ele permanece, ali como se fosse a raiz de um dente natural. Por isso, em nenhum momento o implante dentário dói, já que todo o procedimento é feito com anestesia, há medicamentos que evitam desconfortos e, depois de finalizar o tratamento, o paciente não percebe o pino implantado no local.

A sedação inalatória, ou sedação consciente, é uma técnica que está sendo incorporada à rotina das clínicas odontológicas. Trata-se de uma opção que possibilita tranquilizar o paciente para que ele faça os tratamentos sem estresse nem ansiedade. Para isso, ele inala o óxido nitroso, um gás totalmente inofensivo com cheiro levemente adocicado. Sua atuação se dá no sistema nervoso, causando sensação de bem-estar. A pessoa consegue relaxar, fica mais tranquila, sem medo, porém, continua consciente de tudo ao seu redor.

Isso significa que ela não dorme como em uma sedação comum. O óxido nitroso não inibe os reflexos nem os sentidos. A pessoa continua ouvindo e vendo tudo ao seu redor, consegue reagir ao que o dentista fala, mas fica mais relaxada.

É uma excelente alternativa para quem fica nervoso ou ansioso na cadeira do dentista. E, no caso de fazer um implante, a sedação consciente é excelente porque o paciente não fica cansado nem agoniado para que tudo termine logo. Ainda há a grande vantagem de não ser preciso usar agulhas, apenas respirar.

O investimento que você fará para colocar um implante dependerá de muitos fatores. Influenciam no valor final a quantidade de dentes que serão substituídos, o tipo de material utilizado, a técnica do dentista, a estrutura da clínica, dentre outros fatores.

Por isso, não podemos indicar ao certo um valor pré-determinado para o procedimento, já que muitos aspectos o tornam variável. Porém, o que você precisa ter em mente sempre é que deve buscar pelo melhor custo-benefício, não se deixando levar por orçamentos muito altos ou baixos, porque eles nem sempre são indício de uma boa ou má qualidade.

É muito importante escolher criteriosamente a clínica odontológica onde será realizado o procedimento. Analise a experiência dos profissionais que atenderão você, sua credibilidade, converse com alguns especialistas e estude as propostas.

É válido levar em consideração a necessidade ou não de outros procedimentos associados, como enxertos ósseos e levantamentos de seios maxilares. Afinal, o valor do tratamento varia de acordo com esses fatores também. Sendo assim, somente após analisar suas necessidades e características será possível saber quanto será investido em seu caso. Por isso, é fundamental que passe por consultas prévias com os profissionais e procure evitar se basear no tratamento de outras pessoas, pois cada caso é único.

Uma das razões para escolher uma clínica com credibilidade e profissionais experientes é a durabilidade que terá para o implante. Afinal, a técnica empregada pelo profissional, bem como os materiais que ele usou, influenciam diretamente na vida útil dos componentes utilizados e, consequentemente, do tratamento em si.

Muitas pessoas não conferem a qualidade dos materiais, muito menos as especializações dos profissionais em implante dentário que fazem parte da clínica odontológica. Esse é um erro grave e precisa ser evitado. De toda forma, a durabilidade depende de muitos fatores além desses, inclusive o cuidado que o paciente tem. O implante e a prótese apresentam uma vida útil diferentes, em que a peça de titânio costuma durar cerca de 15 anos, mas há casos em que pode durar por 20 anos ou mais.

A prótese, ou seja, o dente artificial, pode ter uma durabilidade menor. Afinal, mesmo optando por um material de boa qualidade, ela acaba sofrendo desgastes com o passar do tempo, e ainda está mais suscetível a danos. Sendo assim, pode ser necessário substitui-la em um tempo que varia para cada paciente conforme seu estilo de vida e cuidado.

implante dentário pra quem e indicado

Como acontece com qualquer outro tipo de tratamento, o implante dentário também apresenta as suas contraindicações, que envolvem questões de saúde de um modo geral ou problemas bucais fora de controle. Nesse contexto, algumas pessoas que não podem fazer um implante dentário são:

  • aquelas com problemas cardíacos de alto risco,
  • diabéticos não tratados,
  • pacientes oncológicos;
  • crianças e adolescentes em fase de desenvolvimento;
  • portadoras de doenças autoimunes.

Nesses casos, é necessário uma avaliação médica criteriosa para liberação do paciente. Para alguns, é possível, antes, tratar as condições que inviabilizam o implante e, posteriormente, realizá-lo, como em quadros de gengivite, periodontite ou diabetes sem controle.

Ademais, médico e dentista precisam concordar que é seguro para o paciente fazer a cirurgia. No caso de outros, é preciso trabalhar a base óssea antes da implantação, como ao fazer um enxerto, se a quantidade de tecido for insatisfatória.

O implante dentário traz diversos benefícios para os pacientes. Os impactos que ele promove são funcionais e estéticos, conforme dito, e nós listamos suas principais vantagens para que você entenda por que é tão interessante optar por esse tratamento. Acompanhe!

Mais autoestima

Ter um sorriso com todos os dentes é muito importante para manter a autoestima elevada. O implante dentário proporciona isso e ajuda a valorizar a aparência tanto de quem perdeu apenas um dente como de quem precisa substituir todos.

Melhora da fala (comunicação)

Os dentes têm um papel muito importante na articulação de alguns fonemas, sendo assim, certas palavras precisam do auxílio deles para o bom posicionamento da língua. Então, ao colocar o implante, a pessoa volta a se comunicar satisfatoriamente, possibilitando a compreensão sem problemas.

Mais saúde bucal

A falta de dentes sobrecarrega aqueles que restaram e, com o passar do tempo, isso gera impactos negativos para a saúde bucal. Ao colocar o implante, evitamos que esses problemas aconteçam, já que a arcada volta a funcionar em plenitude, sem o esforço excessivo de nenhuma estrutura.

Melhora da mastigação e do paladar

Cada dente tem o seu papel na mastigação, por isso, quando um ou mais está em falta, há prejuízos para essa função. O implante permite retomar a qualidade mastigatória e possibilita mais paladar, além de facilitar a digestão e evitar doenças do trato gastrointestinal.

Mais segurança para a dinâmica facial

Como o implante dentário fica totalmente fixo na boca, a pessoa que opta por ele tem muito mais segurança para comer, sorrir, falar entre outras ações. Afinal, não há o risco de a prótese se soltar, causando constrangimento.

Além disso, agora que você já descobriu se o implante dentário dói, conheceu todos os seus benefícios e tirou suas dúvidas, temos certeza de que deve estar mais seguro para realizar esse tratamento. Então, procure bons profissionais e uma clínica bem estruturada para receber um atendimento de qualidade e alcançar excelentes resultados estéticos e funcionais.

A sedação é uma etapa importante para fazer um implante, afinal, traz conforto e segurança para o paciente. Veja em nosso artigo tudo que você precisa saber sobre essa técnica.

Fechar Menu