A gengivite é um verdadeiro perigo e afeta milhões de pessoas todos os anos. Para você ter ideia, a Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição dos Estados Unidos concluiu que um, em cada dois adultos, tem algum tipo de problema na gengiva. Mas será que o tratamento para gengivite reduz o mau hálito? Como ele deve ser feito?

Certamente em algum momento você já comeu algum lanche recheado de cebola ou aquele delicioso macarrão alho e óleo. E pouco tempo depois sentiu um hálito desagradável, não é mesmo?

Neste caso, o odor é comum, já que estes são alimentos pungentes que permanecem na boca e nos pulmões por algumas horas. Mas existem doenças, como a gengivite, que podem causar o mesmo efeito, ou até mesmo algo pior. Nestes casos, é necessária a ação de um dentista para auxiliar aquele paciente.

Para esclarecer todas as dúvidas sobre a relação deste hálito desagradável com a gengivite, decidimos conversar sobre o tema com um periodontista (especialista em gengiva e tecidos que circundam os dentes). Ele vai nos explicar como podemos evitar este quadro e revertê-lo, se for o caso.

Bactérias perigosas

Antes de explicar a gengivite, precisamos entender que milhares de bactérias estão em nossas bocas neste momento. Entretanto, desses diferentes tipos de microorganismos alguns são considerados patogênicos (capazes de causar doenças). Todos esses microorganismos, mesmos os patogênicos, convivem harmonicamente em nossa cavidade bucal, porém se ocorrer um desequilíbrio, alguns deles se multiplicam e começam a causar problemas bucais.

Se não houver uma boa higiene bucal após a ingestão de qualquer alimento, esses microorganismos se multiplicam, formando verdadeiras colônias, conhecidas como placa ou biofilme bacteriano. Tudo isso resulta em uma inflamação gengival (gengivite) e, consequentemente, pode causar mau hálito.

“As bactérias da boca metabolizam a sacarose e produzem substâncias ácidas, como o ácido láctico. O acúmulo de bactérias causa mau odor”, conta o especialista, alertando sobre a importância de uma boa limpeza bucal.

Elimine a gengivite e tenha um hálito fresco

A pergunta “como curar a gengivite” pode ser explicada a partir de sua causa. O periodontista conta que “a gengivite ocorre principalmente pela falta do uso do fio dental”. Desta forma, é essencial para todos praticar diariamente uma boa higiene mecânica, com fio e escovação, removendo os restos alimentares e, consequentemente, desorganizando o biofilme bacteriano.

Além disso, se o mau hálito permanecer, é importante visitar um dentista para ele conseguir lhe auxiliar no tratamento. “Se o mau hálito for causado pela gengivite, eliminando a doença conseguimos acabar com o mau odor”, garante o especialista.

E é claro, vale ressaltar que, muitas vezes, as pessoas que tem mau hálito não se dão conta do problema. Por isso, uma ótima atitude pode ser avisar o portador deste odor desagradável de que é necessário visitar um profissional para fazer o tratamento para gengivite ou algum outro problema que possa existir. Mas lembre-se de que tudo isso deve ser feito de maneira honesta e gentil.

Quer saber com pouco mais sobre o assunto? Veja o vídeo abaixo com a Doutora Ianara Pinho:

Higiene bucal previne doenças

Para evitar qualquer tipo de problema maior e manter o bem estar na saúde bucal, é essencial manter a limpeza e visitar o dentista com uma determinada frequência. “[É importante] fazer a correta higiene oral com fita/fio e escova, no mínimo três vezes ao dia, para que todas as superfícies dentárias sejam higienizadas”, lembra o periodontista.

Além disso, o uso de um bom creme dental deve evitar inflamações na gengiva, além de fortalecer o esmalte dentário . Seguindo todas estas regras será possível ter um hálito sempre refrescante e uma boca longe de quaisquer problemas.

Ninguém gosta de ter um hálito desagradável e que afaste as pessoas. Por isso, o tratamento para gengivite pode ser a solução adequada. Ressaltando que, para perceber esta disfunção, é essencial consultar um especialista capacitado.


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais