Ramo da Odontologia destinado á reconstrução e á reposição de elementos dentários comprometidos ou perdidos.

Normalmente os dentes são perdidos devido á lesões de cárie, doença periodontal (perda óssea) e traumatismos. A fim de se restabelecer a forma, a função, e a aparência dos dentes perdidos, faz-se necessário o uso de próteses dentárias. São também utilizadas com objetivo estético, melhorando o contorno, a cor e a simetria do sorriso.

Para que o sistema mastigatório, a fonética e a articulação temporomandibular (que movimenta a mandíbula) funcionem corretamente, os dentes precisam estar em equilíbrio entre si e nos arcos dentários. Quando um dente é perdido ou se encontra extensamente danificado, esse sistema entra em desequilíbrio. Os dentes que estão ao lado do dente perdido tendem a migrar em direção ao espaço vazio e o dente que é seu antagonista tende a se deslocar também.

Após minuciosa avaliação clínica, o especialista em Prótese (protesista) irá oferecer ao paciente as melhores opções de tratamento, visando uma completa reabilitação bucal.

Existem diferentes tipos de próteses, dentre elas:

  • Próteses fixas: restauram ou fazem a reposição do(s) dente(s) perdido(s) de forma indireta, ou seja, tem uma fase intermediária laboratorial. Dentre as próteses fixas podemos citar: blocos, coroas (em metal ou porcelana), facetas, pontes fixas, etc.

 

  • Próteses removíveis: são aquelas que substituem os dentes perdidos e podem ser retiradas e colocadas pelo próprio paciente. Exemplos: prótese total ou dentadura; prótese parcial removível, também conhecida como ponte móvel.

   

  • Próteses implanto-suportadas: são próteses dentárias retidas por meio de implantes. Exemplos: Overdentures, próteses protocolo (quando todos os dentes foram perdidos), próteses unitárias (quando apenas um dente foi perdido) e próteses metalfree (sem metal).

Curta no Facebook

Últimas Notícias