A perda óssea dentária é um tema que costuma assustar muito as pessoas, pois dá a impressão de ser uma doença grave, relacionada a problemas mais sérios da saúde humana.

Acontece que ela está associada a fatores simples, como a higienização bucal, alinhamento dos dentes e avanços da idade.

Por isso, neste artigo, iremos esclarecer as principais dúvidas sobre o problema, para que você possa entender melhor sobre o que é perda óssea nos dentes, suas causas, sintomas, além de descobrir se é possível reverter o processo.

Confira!

O que é a Perda Óssea Dentária?

A perda óssea dentária é um problema odontológico que atinge o osso alveolar do dente, também conhecido como lâmina dura. É esse tecido que dá sustentação ao seu dente. Nesse caso, a perda óssea nos dentes é a principal doença que atinge o osso alveolar.

Entenda melhor sobre a anatomia da boca e saiba um pouco sobre cada estrutura aqui.

O que causa Perda Óssea Dentária?

A principal causa da perda óssea dentária é a má higienização. Quando uma pessoa não escova seus dentes regularmente, não passa fio dental e não visita o seu dentista a cada seis meses para fazer a remoção de tártaro, ela contribui para a perda óssea.

O tártaro (ou cálculo dental) é resultado da ação de bactérias. Então, o acúmulo de restos alimentares contribui para que essas bactérias aumentem a presença de tártaro, agredindo o seu dente.

Um dos problemas do acúmulo de tártaro são as infecções, que podem causar doenças periodontais, como a periodontite. Esses problemas estão associados à perda óssea dentária.

Por isso, a perda óssea nos dentes não é um problema exclusivo das pessoas idosas, como muita gente acredita. Jovens e até adolescentes podem sofrer com esse problema, caso não cuidem da sua higiene.

Perda Óssea nos Dentes Sintomas: causa dor?

A gengiva inflamada é um dos sintomas iniciais de perda óssea dentária. Por isso, se a sua gengiva costuma sangrar na hora de escovar os seus dentes, fique atento.

É comum que o paciente ache que o sangramento ocorre porque o local está machucado, deixando de usar o fio dental nessas áreas. Isso é um grave erro!

A sensibilidade também pode indicar perda óssea, pois a raiz dentária não deve ficar exposta. São nesses casos que a perda óssea dentária pode causar dor, especialmente quando o dente entra contato com temperaturas extremas ou com objetos (escova de dente, colher etc.).

Além disso, a retração da gengiva é um sintoma que indica que o problema já está em um estágio avançado, uma vez que gengiva deve cobrir o ósseo alveolar.

Se ela se retraiu, é porque esse osso já está absorvido pelo corpo.

Dentes moles também indicam perda óssea nos dentes, pois eles já não conseguem se sustentar na arcada dentária. Nesse caso, o risco de perder o dente já está bem acentuado. 

Identificou algum sintoma? Agende agora mesmo uma avaliação aqui com um de nossos especialistas. Nós vamos analisar o seu caso e oferecer um diagnóstico mais preciso do seu problema.

É possível reverter o problema?

Não é possível fazer com que a perda óssea nos dentes seja revertida naturalmente, pois o tecido ósseo foi absorvido pelo organismo.

Entretanto, com o tratamento adequado e técnicas de higienização, é possível estacionar o processo.

Como tratar a Perda Óssea nos Dentes?

O tratamento para perda óssea dentária mais adequado irá variar de paciente para paciente, a depender da gravidade do quadro e de alguns requisitos. Em geral, é recomendado realizar um enxerto ósseo ou o implante dentário (caso o paciente tenha perdido algum dente).

Esses tratamentos podem reverter os problemas causados pela doença. 

Saiba mais em:

Implante Dentário: confira tudo sobre o tratamento completo

Quem tem perda óssea pode usar dentadura?

Apesar de não ser a opção de tratamento mais indicada, pessoas com perda óssea nos dentes podem utilizar uma prótese dentária (popularmente conhecida como dentadura), desde que não sejam próteses colocadas sobre implante.

Porém, é importante avaliar a melhor opção para cada quadro junto a um dentista especialista.

Afinal, em casos de perda óssea dentária a prótese pode não ter a estabilidade necessária para ações funcionais do dia a dia, como a mastigação (o dispositivo pode se movimentar na boca enquanto o paciente mastiga).

Leia também:

Diferença entre implante e prótese dentária: qual o mais indicado?

Como evitar esse tipo de problema?

Além de ficar atento aos cuidados básicos (escovação, uso de fio e visita ao dentista), o paciente deve tratar alguns problemas que podem contribuir com a perda de tecido ósseo, como:

Leia também: Profilaxia Dentária: tire suas dúvidas sobre essa limpeza indispensável!


Deixe uma resposta


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais