A maioria dos problemas bucais acontece em função da higiene bucal inadequada, o que favorece a proliferação de microrganismos. A placa bacteriana e o tártaro também têm a sua origem nesse fator, mas são problemas diferentes.

Qualquer pessoa está sujeita à formação de placa bacteriana em seus dentes e ao surgimento do tártaro. Esses dois problemas também podem se manifestar até mesmo em crianças que ainda têm os dentes de leite, mas é preciso atenção porque essas condições podem levar a complicações mais graves.

Por isso, preparamos este artigo para falar um pouco sobre a placa bacteriana e o tártaro, a diferença entre os dois e as adversidades que eles podem causar. Continue lendo para entender a importância de evitá-los para ter um sorriso sempre bonito e saudável.

O que é placa bacteriana?

Sempre que nos alimentamos, resíduos se depositam sobre o esmalte dos dentes. Eles formam um biofilme chamado placa bacteriana, com textura pastosa e coloração esbranquiçada ou ligeiramente amarelada, algumas vezes com um odor ruim.

Ou seja, a placa bacteriana consiste em restos de alimentos que se acumulam entre os dentes e na linha da gengiva. As bactérias se alimentam desses restos, liberam ácidos na boca e provocam problemas bucais como a gengivite, as lesões de cárie e o mau hálito.

Identificar a placa bacteriana não é difícil. Por meio da observação dos seus dentes, você poderá notar a presença dessa massa principalmente no encontro entre eles, em especial após as refeições. Sentir os dentes ásperos também é um sinal de placa.

O que é tártaro?

O tártaro também é resultado da higiene bucal inadequada. Ele se caracteriza pela formação de incrustações no encontro entre os dentes, no vão deles ou na linha da gengiva. Sua tonalidade costuma ser amarelada ou esbranquiçadah e ele apresenta certo grau de dureza.

Porém, o tártaro apenas se manifesta quando a placa bacteriana não é removida dos dentes. Sendo assim, ele também é composto por restos de alimento, mas que sofreram um processo de calcificação pelo contato com a saliva e outras substâncias.

Você pode identificar o tártaro a olho nu ao observar a sua dentição. Se perceber que o vão dos dentes ou a linha da gengiva está com uma formação calcificada e que não sai facilmente, é sinal de que ele está presente

Quais são as diferenças entre placa bacteriana e tártaro?

Como você viu, é a placa bacteriana que dá origem ao tártaro, mas a diferença entre eles é a sua textura e o fato de que a placa pode ser removida em casa, durante a higiene bucal, já o tártaro precisa de uma intervenção profissional porque não se solta facilmente dos dentes.

Além disso, o tártaro prejudica a estética do sorriso, já que sua coloração forte fica em evidência, porque contrasta com a tonalidade dos dentes. Portanto, além de abalar a saúde bucal também interfere na aparência.

Quais são os riscos que esses problemas oferecem?

Assim como a placa bacteriana, o tártaro contém micro-organismos que causam problemas bucais. Sendo assim, ambos oferecem riscos para os dentes e as gengivas, pois as bactérias podem causar cáries e o contato dos resíduos com a gengiva desencadeia processos inflamatórios como a gengivite e a periodontite.

Esses micro-organismos também podem penetrar na corrente sanguínea e migrar para órgãos vitais como o pulmão e o coração. No segundo caso, levam ao agravamento de problemas pré-existentes e podem ocasionar a endocardite bacteriana.

Por isso, é fundamental adotar medidas preventivas para que a placa bacteriana nem o tártaro se depositem sobre os dentes. O principal cuidado é fazer a escovação após cada refeição e usar o fio dental pelo menos uma vez por dia.

Também é preciso fazer a profilaxia dentária a cada 6 meses, ou seja, uma limpeza de consultório. Ela é importante porque o dentista utiliza produtos e equipamentos específicos para remover os resíduos que se depositam em locais que a escova e o fio dental não alcançam, complementando os cuidados caseiros.

Se você adotar uma rotina de cuidados com seus dentes, a placa bacteriana e o tártaro ficarão bem longe. Isso é muito importante, porque os dois problemas são a porta de entrada para outros mais graves, que podem levar até a perda de dentes e outros problemas sistêmicos. Portanto, esteja sempre atento e cuide bem da sua saúde bucal!

Se você ficou interessado em saber mais sobre esse assunto, veja um outro artigo que explica melhor e mostra como tratar e evitar a inflamação da gengiva, que também é comum.

Leia também: 5 possíveis complicações do tártaro não tratado


Deixe uma resposta


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais