A gengiva inflamada é um dos problemas na gengiva mais comuns e que afeta pessoas de todas as idades em todo o mundo. Apesar disso, com simples cuidados e hábitos saudáveis, conseguimos tratar a inflamação, além de evitá-la e preveni-la. 

Mas o tratamento deve ser rápido e preciso, porque o problema tende a evoluir e pode se tornar perigoso para a saúde

Isso porque, em casos mais graves, essa condição desencadeia a periodontite, além de ser muito dolorosa e podendo afetar até mesmo órgãos vitais, como o coração.

Para que isso não aconteça com você, preparamos este artigo explicando melhor esse problema, suas causas, sintomas, como tratar a gengivite e prevenção por meio da higiene bucal, entre outras informações importantes. 

Continue lendo e veja como cuidar bem da sua saúde bucal!

O que é gengiva inflamada com sangramento?

A gengiva inflamada é conhecida como gengivite, que é uma condição originada pelo acúmulo de placa bacteriana (ou biofilme). Ela é uma fina camada composta por resíduos alimentares, células descamadas e bactérias que se aderem aos dentes.

Além do que a Dra. Ianara Pinho explicou no vídeo acima, a presença da placa na boca pode proporcionar grandes problemas para a saúde de uma pessoa em função da presença de bactérias. 

Elas se alimentam dos resíduos e liberam ácidos que fazem o organismo responder com a inflamação gengival, além de esses micro-organismos migrarem para outros órgãos por meio da corrente sanguínea.

Um dos maiores perigos da gengivite é a dificuldade de diagnosticá-la quando ainda está no início, principalmente. Isso porque é muito difícil uma pessoa observar seus dentes e perceber sozinha que está com a gengiva inflamada e precisa de tratamento.

Por outro lado, quando não é devidamente tratado, esse quadro pode se desenvolver para uma periodontite, doença que compromete diversos tecidos que exercem funções importantes na sustentação dos dentes. 

Essa doença pode levar à perda dos dentes e gerar reflexos negativos em todo o organismo.

Saiba mais sobre esse assunto em:

Entenda a relação entre gengivite e periodontite e como se prevenir

Gengivite é contagioso?

Por mais que seja causada por bactérias, a inflamação na gengiva não é considerada uma doença contagiosa ou transmissível, seja por beijo ou por outra forma de transmissão. Porém, caso outra pessoa também possua um quadro propício para o desenvolvimento do problema (como uma má higiene bucal), existe um risco mínimo de também desenvolver um caso de gengivite.

O que pode causar inflamação na gengiva? Principais causas da gengivite

O acúmulo de resíduos sobre os dentes é a principal causa da inflamação na gengiva, que geralmente surge devido a uma higiene bucal inadequada. Ao negligenciar a limpeza da boca, naturalmente ela será afetada pelo acúmulo de placa bacteriana nos dentes, o que deixará as gengivas inflamadas.

Caso esse processo seja frequente, a cavidade bucal se torna um ambiente propício para o desenvolvimento de bactérias nocivas e para a inflamação do tecido gengival.

Por isso a importância de fazer a escovação corretamente várias vezes ao dia com uma pasta de dente adequada, passar o fio dental diariamente e utilizar um bom enxaguante bucal.

Além disso, existem outros fatores capazes de provocar inflamações na gengiva, como:

  • Alterações hormonais;
  • Infecções;
  • Próteses dentárias mal adaptadas ou uso de aparelho ortodôntico de forma inadequada, que podem causar atrito na gengiva e levar à inflamação da região;
  • Ferimento causado por algum alimento (como casca de pão ou de pipoca, espinho de peixe ou de pequi);
  • Queimaduras na gengiva causadas pelo consumo de alimentos muito quentes nos últimos dias;
  • Efeito colateral de alguns medicamentos (como anticonvulsivantes e imunossupressores);
  • Cigarro;
  • Hipovitaminose (carência de vitaminas);
  • Herpes labial;
  • Diabetes;
  • AIDS;
  • Leucemia.

Por isso, é importante ficar atento aos principais sinais da inflamação na gengiva, pois eles também podem ser indicativos de doenças mais graves e sérias, caso ainda não tenham sido diagnosticadas no paciente.

Conheça os principais sinais que deve se atentar abaixo.

Quais são os sintomas da gengiva inflamada?

A gengiva inflamada começa a desencadear sintomas assim que se instala. Eles se tornam mais intensos e incômodos conforme a doença progride. Inicialmente as manifestações mais comuns são:
  • gengivas inchadas ou avermelhadas, especialmente próximo ao contorno dos dentes;
  • sangramentos espontâneos;
  • desconforto durante a escovação, ao usar o fio dental ou ao comer alimentos mais consistentes;
  • alta sensibilidade.

gengiva inflamada fotos

Conforme o avanço da doença, o paciente pode começar a manifestar:

Além de causar o aumento da sensibilidade em função da exposição da raiz, esse último sintoma afeta a aparência dos dentes. A pessoa pode perceber que eles estão mais longos e o sorriso com um visual desagradável por causa da assimetria.

Gengiva sangrando nem sempre é sinal de inflamação na gengiva

Embora o sangramento seja um sintoma característico da gengiva inflamada, essa manifestação não ocorre somente em função desse problema. A gengiva sangrando também pode surgir devido à deficiência de alguma vitamina ou até mesmo por uma lesão que ela sofreu. De toda forma, é importante procurar um especialista caso haja dúvidas.

Gengiva inchada, inflamada ou com sangramento, o que fazer?

Caso você tenha identificado sintomas da gengiva inflamada, como vermelhidão, inchaço, sangramento e até dor na região, é fundamental que procure um odontologista o mais rápido possível. Somente um profissional especializado pode realizar o diagnóstico correto do seu problema.

No consultório, o odontologista irá realizar exames clínicos e analisar o aspecto da sua gengiva, em busca de sinais que caracterizam a inflamação. Além disso, o profissional também irá identificar junto a você possíveis causas para o problema.

A partir do diagnóstico, será recomendada a melhor forma de tratamento para o seu quadro. Entenda melhor sobre como tratar inflamação na gengiva no tópico abaixo.

É importante reforçar que a inflamação na gengiva é um problema que não pode ser ignorado, pois pode se agravar com o tempo e comprometer toda a dentição. Por isso, não adie a sua consulta!

Deseja agendar uma consulta com um especialista agora mesmo? Os profissionais da Clínica Ianara Pinho Odontologia estão disponíveis para atendê-lo! Clique aqui e agende uma consulta na maior e mais completa clínica de Águas Claras!

Tratamento para gengiva inflamada

O tratamento para gengiva inflamada varia de acordo com a gravidade de cada caso e tem o objetivo de desinflamar a gengiva. No início, por exemplo, uma escovação correta e o uso do fio dental podem ser as soluções para a retirada da placa bacteriana e contenção dos micro-organismos que causam o problema.

Em outros casos, quando a placa bacteriana se torna endurecida (o chamado tártaro ou cálculo dentário), deve ser feita a raspagem (tartarectomia). O dentista utiliza instrumentos capazes de retirar por completo o tártaro presente nos dentes, seja entre eles, na linha da gengiva ou na região subgengival.

Quer saber mais sobre a diferença entre placa bacteriana e tártaro? A Dra. Ianara Pinho, dentista especializada em Odontopediatria da Clínica Ianara Pinho Odontologia, explica  melhor no vídeo abaixo. Assista:

Quando a inflamação está extensa ou muito instalada, o dentista pode recomendar produtos como cremes dentais ou enxaguantes específicos para combater a inflamação. 

Também pode ser necessário o uso de medicamentos via oral, antibióticos (geralmente amoxicilina ou minociclina), anti-inflamatórios (como ibuprofeno e nimesulide) e analgésicos (como o paracetamol, por exemplo), para aliviar a dor da gengivite.

Mas quando o caso é grave e está evoluindo para a periodontite, em algumas situações, conforme a ineficiência das outras intervenções, a cirurgia periodontal pode ser a solução mais eficaz para evitar danos ainda maiores.

Leia também:

Tratamento para gengivite reduz mau hálito? Confira a explicação de uma profissional

Causas da sensibilidade nos dentes: idade está relacionada?

Antissépticos ajudam a controlar a gengivite

Existem alguns antissépticos destinados ao uso terapêutico. São recomendados pelos dentistas como um tipo de medicamento e ajudam a combater a gengivite. No entanto, também há aqueles de uso diário que previnem a formação da placa bacteriana e controlam a proliferação de bactérias. Converse com seu dentista para ele recomendar aquele ideal em seu caso.

É possível tratar com soluções caseiras?

Alguns tratamentos caseiros para gengiva inflamada podem ajudar a minimizar os sintomas, como gargarejos e bochechos com chá de camomila ou água salgada, que irão aliviar o inchaço e possíveis dores.

Porém, esses tratamentos caseiros não garantem que a inflamação desapareça por completo. Por isso, é importante procurar uma ajuda profissional e especializada, que recomendará uma solução mais segura e efetiva para o problema.

Inflamação na gengiva tem cura?

Sim, é possível curar a gengivite, pois ela é considerada uma doença reversível. Com o tratamento, cuidados e métodos adequados, recomendados por um profissional, é possível eliminar o tártaro e a placa bacteriana que estão causando o problema e voltar o quadro do paciente ao normal.

Como evitar a inflamação na gengiva?

Uma boa higiene bucal é a base para evitar diversos problemas na cavidade bucal, incluindo a inflamação da gengiva. Ela deve ser feita após cada refeição seguida do uso do fio dental. 

É importante consultar um dentista e perguntar a ele qual é a melhor escova, pasta e fio para o seu caso, a fim de promover uma limpeza delicada, completa e eficaz.

Lembre-se: o fio dental nunca pode ser dispensado!

A escova de dente não consegue retirar todos os resíduos que ficam depositados sobre o esmalte do dente. Então, ela deve ser completada com o uso do fio dental pelo menos uma vez por dia. Esse produto é essencial para alcançar o vão entre os dentes e a borda da gengiva, onde a placa bacteriana se acumula com intensidade.

Outra prática importante é evitar o excesso de açúcar, tanto em alimentos como em bebidas. 

Isso porque o açúcar favorece a formação da placa bacteriana, mas não somente ele, porque alimentos ricos em carboidratos simples, amidos e aqueles pegajosos também aderem com facilidade ao esmalte. 

Por isso, cuide bem da sua alimentação e procure manter uma dieta nutritiva a fim de garantir às gengivas as vitaminas que elas precisam.

O cigarro também é extremamente perigoso para a gengiva e para os dentes, pois suas substâncias tóxicas, dentre outros efeitos, afetam a circulação sanguínea da região provocando uma série de problemas — até mesmo o câncer na boca.

E, por último, mas não menos importante, é essencial visitar um dentista pelo menos duas vezes por ano.

 O profissional promove avaliação de toda sua saúde bucal e faz intervenções antes que problemas pequenos se agravem. Além disso, ele realiza a profilaxia dental, removendo resíduos antes que eles desencadeiem inflamações. Saiba mais sobre o procedimento aqui.

Está com a gengiva inflamada? Precisa de um bom dentista para cuidar do seu sorriso e da sua saúde bucal? Entre em contato conosco para marcar sua consulta e conhecer os procedimentos e tratamentos que temos à sua disposição!

Leia também: Gengivoplastia em DF: busque uma clínica especializada! e Por que escolher uma clínica odontológica completa em Águas Claras?


Deixe uma resposta


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais