Manter uma rotina de cuidado com os dentes é fundamental para prevenir problemas e doenças bucais. Mas a higiene bucal caseira precisa ser complementada pela intervenção de um profissional, sendo a profilaxia dentária (ou profilaxia dental) um procedimento indispensável.

Como esse procedimento é muito importante, preparamos este artigo para explicar tudo o que você precisa saber sobre ele. 

Descubra ao certo o que é a profilaxia dental e como é realizada, qual a frequência que deve ser feita, entre outras informações que explicam por que ela é fundamental para a saúde e beleza dos seus dentes.

O que é profilaxia dentária e para que serve o procedimento?

Na Odontologia, a profilaxia dentária (ou profilaxia dental) é um procedimento especial que promove a limpeza profissional e profunda dos dentes, que serve para preservar a saúde bucal e evitar a manifestação de doenças na boca. Por isso, o tratamento também recebe o nome de “limpeza de consultório”.

Na verdade, a profilaxia já é um conceito conhecido na medicina e na área da saúde em geral. Trata-se do conjunto de métodos utilizados na prevenção de patologias, como as medidas de higiene e as vacinas, por exemplo. 

No caso da profilaxia dos dentes, o procedimento é realizado apenas pelo profissional dentista ou um técnico em saúde bucal (sob supervisão do dentista), com o intuito de remover periodicamente resíduos de alimentos que a escova e o fio dental não conseguem alcançar, além de manchas superficiais, placa (ou biofilme) bacteriana e tártaros.

Os métodos e instrumentos utilizados pelo dentista são mais eficazes para uma limpeza profunda dos dentes em comparação com os recursos caseiros. 

Assim, a profilaxia dental ajuda a manter saudáveis as gengivas e tecidos de sustentação da boca, garantindo também saúde para a dentição em si.

Além disso, o procedimento valoriza a estética do sorriso. Isso porque o tártaro e as manchas superficiais alteram a tonalidade dos dentes e prejudicam sua aparência. Então, quando feita essa limpeza profunda, eles ficam mais claros, brilhantes e bonitos.

Leia também:

O poder do clareamento dental: antes e depois de um tratamento

Qual a diferença entre raspagem e profilaxia dental?

Muitas pessoas confundem os dois procedimentos, já que ambos estão relacionados à limpeza nos dentes. Porém, a principal diferença entre raspagem e profilaxia dental está no método utilizado para a remoção de resíduos: a raspagem é feita com um equipamento de ultrassom ou instrumento manual tipo cureta, enquanto a profilaxia utiliza um jato de bicarbonato e/ou escova rotatória profissional. 

De qualquer forma, os dois tratamentos podem ser realizados em uma única sessão, sendo inclusive uma recomendação dos dentistas. Entretanto, quando há quantidades significativas de tártaro subgengival, podem ser necessárias mais sessões. 

Assim, é possível agregar ainda mais benefícios para a saúde do periodonto e bucal em geral.

Saiba mais em:

Raspagem periodontal: entenda o que é e quais as vantagens

Por que fazer profilaxia? Qual a importância do procedimento para a saúde bucal?

A profilaxia dentária é importante pois é somente por meio do procedimento que é possível ter acesso a regiões escondidas da boca que os cuidados caseiros não alcançam, para remover os resíduos e o tártaro subgengival efetivamente. Desse modo, evitamos a proliferação e a fixação de microorganismos e as doenças bucais que eles causam.

É preciso considerar que, sempre que nos alimentamos, resíduos ficam depositados sobre o esmalte dentário, formando a placa bacteriana. Quando ela não é removida por meio da escovação e do uso do fio dental, começa a sofrer reações químicas com o passar do tempo, que ocasionam a sua calcificação, o que dá origem ao tártaro ou cálculo dental.

A placa bacteriana pode ser eliminada facilmente com a escova de dente e o fio dental. Entretanto, existem algumas áreas em que tanto a escova quanto o fio dental têm dificuldade para alcançar, como a região abaixo da linha da gengiva.

Esses locais de difícil acesso também servem como depósito para resíduos de alimentos, acumulando microrganismos e desencadeando respostas inflamatórias. É assim que se instala a gengivite (inflamação na gengiva), condição que, se não tratada, leva à periodontite.

Saiba mais em:

Entenda a relação entre gengivite e periodontite e como se prevenir

Como é feita a profilaxia dentária?

A profilaxia dentária é um procedimento simples, feito no consultório do dentista, sem a necessidade de qualquer tipo de anestesia. O primeiro passo é avaliar as necessidades do paciente para que, então, o dentista possa definir quais técnicas devem ser aplicadas.

Isso porque a profilaxia envolve recursos diferentes que tratam condições distintas. Basicamente, o profissional pode realizar as seguintes ações:

  • tartarectomia: técnica para remover o tártaro que se forma entre os dentes, na linha da gengiva e na região subgengival;
  • escovação: realizada com escova profissional e um creme dental específico para promover uma higienização profunda;
  • microabrasão: feita apenas quando é necessário remover manchas superficiais causadas por resíduos ou pigmentos;
  • aplicação de flúor: a aplicação de flúor diretamente nos dentes finaliza a profilaxia dentária, fortalecendo o esmalte. 

Depois, o dentista inicia o tratamento em si, a começar pela remoção grosseira do tártaro (cálculo dental), em todos os dentes.

A partir disso, é feito o refinamento da limpeza com a técnica de raspagem, por meio de instrumentos chamados curetas manuais.

Por fim, o dentista realiza o polimento da profilaxia dental, com escovas e recursos especiais, que alisam a superfície do dente e dificultam a aderência de uma nova placa bacteriana ou tártaro, a evitar ou retardar que o problema surja novamente.

Quanto tempo demora para fazer uma limpeza nos dentes?

A profilaxia dental é um procedimento rápido e dura em média de 30 a 60 minutos. O tempo de duração pode variar de paciente para paciente, a depender da gravidade do quadro e da quantidade de placa bacteriana ou tártaro a serem removidos na limpeza.

Profilaxia dental dói?

Não, a profilaxia dental não é um procedimento doloroso, pois na maioria dos casos é realizada na parte coronária dos dentes e não diretamente na gengiva.  Alguns pacientes, porém, que possuem mais sensibilidade nos dentes ou má saúde bucal, podem sentir um desconforto maior durante o procedimento.

Caso o paciente relate grande desconforto durante a limpeza, é possível administrar anestesia local para deixá-lo mais confortável.

Recomendações para o pós-procedimento

Como na profilaxia dentária é feita a tartarectomia da região supra e, em alguns casos, subgengival, as gengivas podem ficar levemente incômodas e pode haver uma maior exposição de partes sensíveis do dente. Por isso, é recomendado evitar a ingestão de alimentos e bebidas ácidas nas primeiras 24 horas e escovar mais delicadamente. 

Além disso, em função do flúor que é aplicado durante o procedimento, o paciente deve evitar o consumo de qualquer alimento e bebida por cerca de meia hora ou conforme recomendado pelo dentista. Essa medida é importante para assegurar a fixação do flúor ao esmalte dentário.

É recomendado realizar a próxima higienização após a primeira refeição e usar o fio dental, com movimentos suaves, para não irritar as gengivas.

De quanto em quanto tempo é necessário realizar a profilaxia dental?

Quando o paciente não apresenta nenhuma condição especial, a profilaxia dentária deve ser realizada de 6 em 6 meses. Essa periodicidade é suficiente para detectar problemas bucais precocemente e impedir maiores concentrações de placa bacteriana e tártaro em função dos resíduos acumulados no dia a dia.

Lembrando que o procedimento é recomendado para pessoas de todas as idades. Afinal, os resíduos se depositam tanto nos dentes de adultos quanto de crianças e pessoas idosas

Portanto, esse cuidado deve fazer parte da rotina durante toda a vida e precisa ser iniciado o mais cedo possível, pois dentes de leite estão sujeitos aos mesmos problemas que os permanentes.

A Clínica Ianara Pinho Odontologia oferece tudo o que você precisa para manter a sua saúde bucal e os seus dentes saudáveis, em um só lugar. Agende agora mesmo a sua avaliação com um de nossos especialistas para realizar a sua Profilaxia Dentária!

Quais são os malefícios de não realizar a profilaxia dentária?

Como dito, os resíduos de alimentos estimulam a proliferação de microrganismos na boca e o processo de alimentação deles libera ácidos que agridem o esmalte dentário e as gengivas. É por isso que o sistema imunológico responde provocando uma inflamação na tentativa de combater esses microrganismos.

Essa resposta causa os quadros de gengivite, um problema que começa de forma muito discreta, porém, tende a evoluir com o passar do tempo, caso não haja nenhuma intervenção. Quando essa inflamação não é devidamente tratada, ela se torna extensa e atinge os tecidos periodontais, que são aqueles que sustentam os dentes e os mantém fixos na boca.

Esse problema é chamado de periodontite e é bem mais grave do que a gengivite, porque causa a degeneração do periodonto. Quando isso acontece, os dentes começam a não ter mais uma base de qualidade para se manterem presos, então, lentamente se desprendem até caírem definitivamente.

Além das inflamações na gengiva, dos sintomas desagradáveis que elas provocam e do risco de perder os dentes, não realizar a profilaxia dentária também pode trazer malefícios para o organismo de um modo geral.

Isso acontece porque as bactérias que se proliferam na boca podem penetrar na corrente sanguínea e migrar para órgãos como o coração e os pulmões. Elas causam o agravamento de condições pré-existentes e desenvolvem doenças como a endocardite bacteriana e outros problemas cardiovasculares.

Por isso, fazer a profilaxia dentária é essencial para a saúde de todo o seu organismo. Além de manter os dentes fortes, você previne doenças que afetam os órgãos vitais e tem ganhos estéticos significativos. Afinal, seu sorriso ficará livre do tártaro, de manchas e com uma tonalidade mais agradável que vai valorizar a sua imagem.

O ideal é prevenir a gengivite, mas felizmente é possível tratar essa inflamação. Veja este outro artigo que mostra como solucionar os quadros de gengiva inflamada.


Deixe uma resposta


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais