Você já se perguntou qual é a diferença do aparelho autoligado e os outros modelos de aparelhos ortodônticos que existem no mercado odontológico? A verdade é que cada modelo tem uma finalidade e, dentre todas as opções, existe a ideal que atende a todos os pacientes e suas necessidades.

Graças a essa diversidade, hoje é possível usar aparelho sem ser tão desagradável mas, ainda assim, preocupando-se com a sua saúde bucal. Por isso, neste artigo, reunimos as diferenças dos modelos de aparelhos. Você verá:

– o que é o aparelho autoligado;

– por que o aparelho autoligado é utilizado;

– vantagens do aparelho autoligado;

– quais os modelos de aparelhos que existem no mercado;

– qual a diferença entre os modelos de aparelhos que existem hoje.

O que é o aparelho autoligado?

O primeiro ponto mais importante para entender o que é o aparelho autoligado é saber que ele não usa as tradicionais borrachinhas, mas sim, funciona através de  bráquetes diferenciados . Essa sustentação é capaz de manter o fio preso em pequenas estruturas que já vêm acopladas nele, como uma espécie de presilha.

Para deixar o sorriso mais bonito, essa modalidade de aparelho cumpre a mesma função dos outros modelos, porém, contendo características que o fazem diferente dos convencionais, podendo ser confeccionado em material metálico, de porcelana ou plástico.

Assim, o aparelho autoligável usa a sua presilha para fixar o arco ortodôntico, o que reduz o atrito entre os dentes e aumenta a estabilidade do tratamento.

Por que utilizar o aparelho autoligável?

A intervenção que dispensa o uso de borrachinhas apresenta uma boa melhoria na qualidade de vida dos pacientes, pois a correção dos dentes é  mais rápida e a evolução é  melhor quando se opta pelo autoligável.

Agora, você sabe quando a técnica deve ser usada? Os dentistas indicam o uso deste tipo de aparelho de maneira geral para a correção dos dentes. Então, praticamente qualquer pessoa com necessidade de usar o método fixo pode  utilizar o aparelho autoligável.

Utilizar o aparelho autoligável garante maior conforto e reduz o tempo de tratamento. Além disso, a eliminação das borrachinhas impactam positivamente também, servindo como uma outra opção para melhorar a estética e também a parte clínica, uma vez que o aparelho autoligado tem menor atrito na boca, deixando os dentes trabalharem de forma mais eficiente. 

Dependendo do caso, o ortodontista irá definir se essa é uma  opção que poderá ajudar na correção do posicionamento dentário.

Vantagens do aparelho autoligado 

Assim como os demais modelos, o aparelho autoligável proporciona alguns benefícios aos pacientes que optarem por essa solução. Entre as principais, estão:

promover maior conforto ao usuário do aparelho – esse modelo reduz possíveis feridas na boca, melhorando  a mastigação e a escovação justamente por não utilizar as borrachinhas convencionais para fixar o fio sob os bráquetes.

requer um tempo menor de tratamento para mostrar resultado – o sistema utilizado no aparelho autoligável é muito  moderno e consegue movimentar os dentes de forma mais precisa, entregando um resultado de forma mais rápida;

manutenção é mais rápida – tempo das  consultas com o dentista são bem menores visto que não há necessidade de troca de ligaduras elásticas, desse modo, nem sempre são necessárias manutenções mensais. ;

maior discrição para os pacientes – sem usar as borrachinhas, o aparelho autoligado já se torna  mais discreto do que os tradicionais. Além disso, os bráquetes possuem formatos diferentes bem menores e menos perceptíveis na boca.

Quais os modelos de aparelhos ortodônticos que existem no mercado? 

Quais os modelos de aparelhos ortodônticos que existem no mercado

Modelos fixos e removíveis , com ou sem bráquetes, metalizados e até transparentes, cada aparelho com sua funcionalidade e finalidade específica. Para entender a diferença entre eles, primeiro, vamos ver quais são esses modelos. Confira abaixo:

aparelho fixo metálico – o tipo mais comum de aparelho, os metálicos e fixos, caracterizado pela presença de fios, bandas e bráquetes. Além disso, esse modelo necessita do uso das borrachinhas;

aparelho autoligado – como mencionamos no decorrer do texto, nesse tipo de aparelho, o fio ortodôntico é preso diretamente no bráquete, o que torna seu uso mais confortável e discreto;

aparelho lingual – esse é o tipo de aparelho que é colado na parte interna dos dentes, o que possibilita os pacientes fazerem o tratamento sem que ninguém de fato perceba o aparelho, porém não é indicado para todos os casos;

alinhadores transparentes – são os mais modernos atualmente e são confeccionados com a ajuda de softwares específicos e sob medida de acordo com a arcada dentária de cada paciente.

Qual a diferença entre os modelos de aparelhos que existem hoje?

Para quem chegou até aqui, nós listamos as principais diferenças entre os modelos de aparelhos ortodônticos e os aparelhos autoligados. Dentre as principais diferenças técnicas, quando comparado aos modelos tradicionais, são:

– o tamanho dos bráquetes são bem menores;

– apesar do seu custo ser um pouco mais elevado, compensa ter um aparelho autoligado por conta do menor tempo de tratamento;

– a manutenção varia de acordo com cada caso, porém, a manutenção pode  acontecer a cada dois meses (os aparelhos tradicionais são mensais);

– não é necessário borrachinha, os bráquetes são as estruturas que passam o fio e o seguram no dente;

– o fio termoativado permite ao paciente sair da consulta com uma ação corretiva mais eficiente  sobre os dentes.

Agora que você já sabe a diferença entre o aparelho autoligado e os outros modelos que existem no mercado, confira também o nosso artigo sobre os sinais de que seu filho precisa usar aparelho ortodôntico.


Deixe uma resposta

Agendamento

Leia Também!

Mau hálito: o que causa e como contornar?

Mau hálito: o que causa e como contornar?

Assunto delicado, que gera constrangimento tanto em quem o percebe como em quem o possui. Inclusive, muita gente convive com o problema sem saber.

5 possíveis complicações do tártaro não tratado

5 possíveis complicações do tártaro não tratado

Mau hálito e até mesmo perda dos dentes: essas podem ser algumas das consequências do tártaro não tratado. Leia mais sobre o tema aqui.

Cárie em dente de leite: saiba como funciona o tratamento

Cárie em dente de leite: saiba como funciona o tratamento

A cárie em dente de leite não pode ser menosprezada. Você sabia que ela traz riscos sérios à saúde da criança? Leia e entenda!

Diferenciais

Repouso

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Cirúrgica

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

all in one

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

consultórios

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

radiológico

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais