Lá pelo final da adolescência e início da fase adulta, é quando geralmente nascem os dentes sisos – os terceiros molares, conhecidos como dentes do juízo.

Enquanto para muitos esses dentes nada incomodam, ou prejudicam, há casos em que a extração dos sisos é não só recomendada como necessária!

Se o seu caso é um desses, acalme-se. Preparamos esse artigo para que você tire todas as suas dúvidas sobre a extração do siso. Confira o texto abaixo e veja como o procedimento é bem mais simples do que parece!

Para que servem os sisos?

Houve um tempo em que os sisos eram essenciais para a sobrevivência dos nossos ancestrais. Por comerem alimentos como carne crua e cereais duros, estes dentes eram muito úteis para o processo de mastigação. 

Porém com as mudanças de hábitos alimentares, a descoberta do fogo e o uso de utensílios de corte como as facas, começamos a ingerir alimentos mais moles, pastosos e fáceis de mastigar. E assim, os sisos passaram a não ter mais tanta utilidade.

Hoje há quem nasça sem esses dentes, inclusive. 

É realmente necessário fazer a extração do siso?

Você já deve ter se perguntado: por que tantas pessoas extraem esse dente? Mesmo que não tenha mais a função biológica que já teve um dia, por que removê-lo da boca?

A questão é que, em muitos casos, os sisos podem causar um grande incômodo, ou mesmo desencadear problemas ortodônticos. Confira a seguir as causas mais comuns para removê-los.

Apinhamento

Uma das principais ocorrências é quando a boca não possui o espaço necessário para que os sisos nasçam corretamente. 

Desta forma, eles acabam nascendo inclinados, o que pode prejudicar outros dentes da boca, visto que eles os empurram e, por consequência, os entortam. Ainda, podem causar o apinhamento dos dentes e desalinhar toda a arcada dentária, além de – a depender da posição que se encontram – poderem gerar fragilidade óssea. 

Nesses casos é necessário que se extraia os sisos para evitar danos maiores.

Enfraquecimento da raiz dos dentes ao lado

Muitas vezes os sisos não nascem completamente e, quando isso ocorre, são chamados de semi inclusos. Nesse caso, acabam crescendo abaixo do osso ou de outro dente, o que pode enfraquecer a raiz do dente vizinho. Isso ocasiona a redução do volume do dente e a  instabilidade na mastigação, além de prejudicar a higienização. 

Esse quadro é sério e pode levar à perda do dente saudável, de forma que comprometa a funcionalidade de toda a arcada dentária. 

Mau hálito

Às vezes, quando o siso aponta parcialmente, a gengiva fica exposta e surge uma saliência onde se acumula restos de alimentos de difícil higienização. 

Ou, também, ocorre do siso estar encostado no dente ao lado, o que dificulta a limpeza do espaço entre eles. 

Ambas as situações favorecem o mau hálito, visto que nelas há acúmulo de bactérias cujas ações de fermentação liberam substâncias químicas responsáveis pelo odor. Também, podem desmineralizar o esmalte e causar lesões de cárie no siso e nos dentes vizinhos, inflamações e infecções na gengiva.

É importante ressaltar que nem sempre é preciso extrair os sisos. Por isso, é imprescindível que se consulte com um dentista para que ele analise o seu caso e ateste ou não a necessidade de removê-los. 

No vídeo abaixo, a Dra. Ianara Pinho explica melhor sobre os casos que se é necessário remover os dentes sisos:

Como funciona a extração do siso?

O procedimento é realizado por um cirurgião dentista ou, em casos mais complexos, por um cirurgião bucomaxilofacial. 

A extração do siso é feita sob anestesia local. Primeiro, se faz uma incisão na gengiva para que o cirurgião possa visualizar o dente e, então, removê-lo, isso quando o dente não nasceu, ou seja, quando está incluso ou semi incluso. 

Feito isso, os fragmentos ósseos e dentários que ainda podem estar na cavidade são retirados e, por fim, sutura-se o local. 

O dente pode ser retirado inteiramente ou, em alguns casos, retirado em partes. O modo com que vai ser feita a cirurgia depende da posição do dente e das condições do paciente. 

A extração do siso dói? 

Essa é uma das maiores preocupações de quem precisa se submeter à cirurgia de extração do siso. E para a tranquilidade de todos, remover os sisos não dói: o procedimento é feito sob anestesia local.

É claro que, para que a anestesia seja aplicada de forma correta e o procedimento se dê de forma segura e sem nenhuma complicação, é necessário escolher um profissional de confiança para realizar a extração. 

Durante o pós-operatório o paciente pode sentir o local da extração um pouco dolorido, mas para aliviar o desconforto, o dentista receita algumas medicações, como anti-inflamatórios e analgésicos antes e após o procedimento. Para uma boa recuperação, é preciso seguir todas as recomendações do dentista a respeito do pós-operatório.

Existem riscos ao realizar a extração do siso?

Em geral, a cirurgia de extração dos sisos costuma ser bem tranquila e sem grandes complicações, mas como qualquer outra cirurgia, há riscos. Por isso, é necessário sempre um cuidado a mais.

Além de possíveis infecções, que é um risco de qualquer cirurgia, podem ocorrer:

Trismo

Ocorre quando o paciente mantém o maxilar muito tenso durante o procedimento ou quando o siso está em uma posição muito difícil de ser retirado. 

Quando isso acontece, o paciente não consegue abrir a boca completamente após o procedimento ou alguns dias após, dificultando a alimentação, a mastigação e a fala. 

Esses sintomas podem ser evitados com a administração de medicamentos no pré-operatório, assim como a competência do profissional e qualidade técnica durante o procedimento de extração.

Parestesia 

Acontece quando há um dano nos nervos próximos ao dente que foi extraído. A parestesia causa uma dormência temporária ou permanente na língua, lábio inferior e queixo. 

Essa ocorrência é rara, mas ainda sim, possível. É recomendado procurar o seu dentista assim que os sintomas aparecerem. 

Como é o pós-operatório?

Para evitar outras complicações é fundamental que o paciente tenha cuidados após a cirurgia. 

  • Alimentação: é indicado ingerir apenas alimentos líquidos e frios nos três primeiros dias posteriores à extração. Depois já é possível se alimentar de comidas pastosas, evitando alimentos duros ou consistentes. Essa dieta ajudará a diminuir o sangramento e o inchaço.
  • Faça o uso correto das medicações: o dentista indica alguns medicamentos –  antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos – para aliviar a dor e o desconforto causado após a cirurgia. É muito importante usar corretamente essas medicações para evitar complicações. 
  • Repouso: durante os primeiros dias é fundamental ficar em repouso para que ocorra uma melhor cicatrização. Evite movimentos bruscos, fazer bochechos ou cuspir nas primeiras 24 horas após a extração do siso, assim como fazer movimentos de sucção.

Se você tomar todos esses cuidados e voltar ao dentista para as avaliações necessárias no período adequado, inclusive para a retirada dos pontos (caso seja necessário), o pós-operatório será bem mais tranquilo do que se imagina.

E é claro que para que tudo ocorra bem, desde a sua primeira consulta e avaliação que constate a necessidade de realizar a cirurgia, é preciso escolher profissionais qualificados e bem preparados para realizar um procedimento seguro.

Opte por um profissional que vai te auxiliar durante todo o processo, principalmente, no pós-operatório. É importante ter alguém que vai estar à sua disposição caso ocorra algum problema ou surja qualquer dúvida.

Na clínica Ianara Pinho, temos uma equipe de dentistas altamente qualificados, garantindo um tratamento em conformidade com o que há de mais moderno na Odontologia e todo o auxílio que você precisa ter após a cirurgia.

Nossa clínica é equipada com centro cirúrgico e radiológico, tornando seu atendimento melhor e mais prático!  Com estrutura e equipamentos de ponta, nos tornamos o maior e mais completo espaço odontológico de Águas Claras, com qualidade comprovada para diversos tratamentos e cuidados relativos à sua saúde bucal.

Agende uma avaliação!

Leia também:

Por que algumas pessoas não têm o dente do siso? Entenda

Dente Incluso: o que é, causas e riscos para a saúde bucal


Deixe uma resposta


Leia Também

Clareamento ou lente de contato: qual é a melhor opção?

Você está na dúvida entre o clareamento ou lente de contato dental? Leia o artigo e saiba quando é indicado cada um desses tratamentos.

Mancha no dente pode ser Cárie? Saiba identificar

Mancha no dente pode ser cárie? Manchas escuras podem significar desde pequenos problemas até problemas mais graves. Leia mais!

Como usar Fio Dental corretamente? Dentista explica o passo a passo

O fio dental é um recurso de limpeza dos dentes essencial ao processo de higiene bucal, mas muita gente negligencia o seu uso. Saiba mais!

Diferenciais

Sala de Repouso

Descanso pós-cirúrgico com acompanhamento do especialista.

Sala Cirúrgica para Sedação

Centro Cirúrgico Completo e habilitado para sedação inalatória, medicamentosa e endovenosa.

Brinquedoteca

Ambiente preparado para seu filho(a) enquanto você realiza seu tratamento.

Recepção Ampla

Recepção ampla com espaço para os adultos e crianças!

All in one

Oferecemos uma variedade de exames de radiologia sem a necessidade de deslocamento.

9 Consultórios

9 consultórios equipados com a melhor tecnologia e mais de 20 profissionais.

Radiologia Integrada

Todo o seu tratamento odontológico em um só lugar, desde a consulta ao exame radiológico.

Diferenciais